Wednesday, January 31, 2007

Tuesday, January 16, 2007

Sunday, January 14, 2007

Separar

"De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.
De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.
De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente.
Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente."
Soneto de separação.Vinícius de Moraes.
Como é difícil separar.Quebrar laços. Cortá-los em apenas um ato, depois de uma decisão tomada. Esse final de semana não foi legal pra mim. Mas me fez pensar nesse sentimento curioso, que aparece quando nos afastamos, de alguém, de algo...Fico perdida e ao mesmo tempo aberta à uma nova fase.
Lembro de quando minha amiga ia mudar da casa dela. A casa onde ela praticamente nasceu. Ao invés de ficar hiper feliz, ela começou a sentir um certo vazio. Tratava aquele lugar como uma pessoa. Todas as histórias que havia passado ali começavam a vir a tona. Parecia que ia se separar de alguém muito querido. Agora ela já está morando em outro lugar, e está adorando.
Já tive que me separar do meu cachorro. Foi estranho. Ele era o meu confidente, apesar de sempre me dar umas mordidinhas, devia ser algum sinal de conselho, algum alerta pra mim. Lembrei dele quando li a crônica do Walcyr Carrasco, na Veja SP. Ele falava sobre tomar decisões, mudanças na vida, sobre seu cachorro Uno, que havia morrido e agradecia a solidariedade das pessoas ao enviarem mensagens de conforto, por causa do Uno.
É difícil. Parece que separação leva um pedaço da gente. Leva um dedo, uma mão, um braço, uma perna. Leva o coração. A gente aparece e desaparece da vida das pessoas. Ou mudamos os papéis. Viramos namorados, depois amigos. Amigos, depois conhecidos. Parentes, depois irreconhecíveis. Ou, não viramos nada. Simplesmente nos separamos por completo. Aí que está o mistério da vida. A maneira que a gente encontra uma pessoa, a maneira que ajudamos alguém, naquele exato momento, nem um minuto a mais, nem um minuto a menos. Deus prepara tudo de uma forma tão surpreendente que aos nossos olhos humanos parece tudo irreal. Isso é o roteiro da nossa vida. E a separação faz parte dele.
Se separar para se encontrar. Se encontrar com você mesmo. O que vivi, vai ficar na memória. Na história de vida. Pra contar pros filhos, netos, amigos, pra ajudar alguém, pra ter experiência e pra se sentir vivo. Isso é ter sentimento. Não quero ficar como a música "Socorro", Gal Costa - "Por favor, uma emoção pequena, qualquer coisa. Qualquer coisa que se sinta. Tem tantos sentimentos, deve ter algum que sirva...Socorro, eu já não sinto nada".Não vou pedir socorro, porque eu sinto. É péssimo, dói, mas ás vezes é preciso. Separar para deixar o outro seguir em frente.Fiquei pensando que bom seria se pudéssemos pular essa parte. Ir logo pra fase seguinte. Mas não teria a mesma emoção e a mesma recordação. Tem que ser como é.
Vou guardar tudo na memória. Levar tudo comigo. E toda vez que lembrar, vou sorrir ou chorar. Esses momentos me mostraram o que é ser viva. Venha o que vier. Estou pronta e viva para uma nova fase. É isso aí.

Monday, January 08, 2007

bem,próprio bem

Altruísta egoísta.
Ego sensacionalista.
Individualista.
Quer o bem
para o seu próprio bem.

Ego também passivista.
Positivista, ás vezes negativista,
vai ver é a vista,
pessimista.

Quer seu próprio bem.
Não sabe com quem.
Não sabe para quem.
Não sabe bem.

Mas será tão errado?
Tão complicado?
Querer o bem,
para o seu próprio bem?
Deixar de lado
o "esperado",
para ser alado
e voar calado?

Será frieza
ou falta de franqueza?
Falta uma proeza.
Para ter certeza.
Se é certo ou não.
Ás vezes quisesse não tomar essa decisão...

Monday, January 01, 2007

Eu seja, ou seja,

Sou pato. Querem que eu seja gato. Sou borboleta. Querem que eu seja vespa. Sou elefante. Querem que eu seja infante.Sou Paulista.Querem que eu




seja santista.Sou tenista.Querem que eu seja maratonista.Sou solidária. Querem que eu seja pro


prietária.

Sou operária.




Querem


que eu seja empresária.Sou porrrrrrrrta querem que eu seja porrrrrrrrrca.
Sou bolacha
querem que eu seja



bbbbbbbbbbbborracha. Sou feliz...................................................................querem que eu seja infeliz.....................................................
Sou perônio,querem que eu seja hormônio.

Sou roqueiro.Querem que eu seja pagodeiro!!!!!!!!!Sou consciente.Querem que eu seja inconsequente.................................................


Sou simples.



Sou rua sem saí........d.........a.Querem que eu tenha sssssssssssssaída.

E esses mesmos ainda vivem me dizendo: Seja você mesmo.








????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????