Sunday, July 22, 2007

Eu não vou me adaptar...

"O que me impressiona, à vista de um macaco, não é que ele tenha sido nosso passado: é este pressentimento de que ele venha a ser nosso futuro."
Mário Quintana
Vida. Cheia de gente estranha, neurótica, mal-humorada, com calo no dedo e mania de perseguição. Cheia de acontecimentos tristes, provenientes do descuido dos mesmos seres-humanos calejados. Pena que os calos não servem para eles melhorarem, aliás, acho que, ao contrário, deixam essas pessoas ainda mais rudes.
Aí nascem os inconformados. Os que não se adaptam, e ficam na dúvida. "Será que eu falei o que ninguém ouvia? Será que eu escutei o que ninguém dizia?". Já refletia Nando Reis. Acho que sou uma dessas. Eu não vou me adaptar. Renato Russo não se adaptou e foi. Ghandi o desobediente civil, também não concordava. Hoje li uma crônica de Walcyr Carrasco, na Veja, sobre José Agrippino de Paula, um dos fundadores do movimento Tropicalista. Ele também se foi. Achei de uma sensibilidade incrível algumas frases de Walcyr. São estas: "Prefiro achar que o sonhador já não queria se relacionar com este mundo. Hoje as pessoas lutam por sucesso, dinheiro e prazer, muitas vezes sem se importar com as questões éticas (...) Quebraram a cara, muitas vezes, porque a sociedade não estava pronta para entender gente assim.". É exatamente isso.
Os sonhadores sofrem porque são assim. Idealizam demais e nunca conseguem atingir todas suas expectativas. Porque o mundo não é assim. As pessoas praticam a involução, ao invés da evolução. Cada vez mais rudes, cada vez mais certos de si, cada vez mais tolos. E toda essa tolice transforma-se em acontecimentos catastróficos. Uma pena.
E seguindo a letra do Nando Reis... euzinha nunca vou me adaptar. Mas tenho um alívio. E esse suspirar aliviado não vem de outro lugar que não seja minha família e amigos. Somente eles. Esses sim, me mostram que tudo isso aqui ainda vale a pena.

Sunday, July 15, 2007

inspirAR

Inspiração
um pensamento estimulado
um olhar segregado
um ideário fervilhado.

Tudo é inspiração...
inspira

e expira
solta o ar que inspirou
e expira sua criação.


Tudo é inspiração...
um olhar ao navegar em um gesto
vindo de um trejeito
ou de um ruído bem feito.

A escultura dos ambientes naturais
feita pelo Deus dos imortais
que traz a cor
o brilho
e o bonito.

Inspiração também vem do feio
ou do que se acha feio
vem do medo
do amargo, da desilusão
da inquietação
do acaso
do azar
do medo de errar
do escuro, da solidão, da falta de visão.

Tudo é inspiração...
Inspira
e Expira

Solta o ar que inspirou
e expira sua criação.

Assim...
Sente cada estímulo
Sente-se vivo
Enche o pulmão com o ar da vida
vindo de um mundo imundo
onde a inspiração pode ajudar
a ajeitar,
a arrumar esse lugar ,
de seres vivos,
ás vezes sujos,
ás vezes lindos,
e muitas vezes incompreendidos.

Tudo é inspiração...
inspira
e expira

Solta o ar que inspirou
e expira sua criação.

_________________________________
Essa foi pro meu vô ;) que me inspirou a escrever isso tudo aí.