Monday, May 24, 2010

Prazer, sou uma publicitária

Hoje eu estou com raiva. Eu sei que raiva não resolve meus problemas e nem me coloca num nível superior. O budismo diz que é preciso aceitar a situação, para ter consciência e controle. É aquela coisa de contar até 10 antes de acertar uma caneta BIC na garganta do infeliz. Hoje eu precisei contar até 1000.

Sinto-me uma inútil. Escrevo coisas bestas, para indústrias que eu desejo a morte. Escrevo, por escrever. Ainda estou desencaixada, e talvez nunca me encaixe. Quem sabe em outro plano, ou em outra vida.

Meu negócio é valorizar a imagem.

Imagem distorcida, mentirosa, manipuladora. É a imagem da anoréxica que, de acordo com seus olhos, tem 100 kilos no espelho.

Vendo a morte, o câncer, o fake. Vendo o que a gente quer ver. É o disfarce do mal. É o Diabo que se apresenta de anjo. Vendo o fumo, o agrotóxico, o lixo, os corpos mortos. Vendo a decadência humana. O verme com óculos, nariz e bigode postiço.

Da-lhe festa fantasia. Eu, aqui, fantasiada. E hoje eu estou com raiva de ter sido convidada.

No comments: