Wednesday, June 30, 2010

O ser humano inventou a maior sacanagem com ele mesmo: a obrigação. Fazer o que gosta obrigado, vira desgosto. Precisamos ganhar dinheiro, inventamos a moeda. Trocamos por alimento e abrigo. E por todos aqueles vestidinhos na promoção. Viver como índio era mais legal? Inventamos o aluguel da oca e a liquidação da mandioca. Banho no rio só com aquecimento a gás.
Sistema sem lógica. Viver por obrigação.

o vermelho que corre na veia

Tenho sangue italiano correndo dentro das veias que se dilatam quando a pressão aumenta. Mas também tenho sangue de romêno, polonês, índio- quem sabe? Não tenho sangue corintiano, são paulino ou o sangue do namorado fluminense. Tenho O negativo. Sangue universal. Já doei sangue e doo algumas vezes para coisas que acredito. Deveria doar mais: para quem precisa e para meus sonhos.
O sangue se renova e me faz ter vida ou não, quando eu o intoxico com sorvete sabor gordura trans. Ele vai, leva, traz, sobe até meu cérebro.
Eu tenho sangue correndo nas veias.
Tem gente que parece que não tem.